Palestra da terceira idade no CAY

A pirâmide etária está invertendo e a sociedade precisa incentivar a atividade na terceira idade

Roberto Losada Pratti – diretor do jornal Atividade Física

Cabelos brancos nas ruas

Há poucas décadas, pessoas com bem menos de 60 anos eram velhas, aposentadoria era temida, idade avançada era sinônimo de doença e não havia esperança pós idade.

O tempo passou e aquelas verdades se tornaram relativas e algumas se desmancharam à luz da ciência e no túnel do tempo.

Nas cidades, o verde das matas diminuiu, mas os cabelos brancos nas ruas começam a ser cor cada vez mais comum.

A população aumentou e o número de idosos também, mas em proporção maior do que o crescimento populacional, e os idosos ficam mais idosos.

O censo do IBGE e estatísticas mostram que os cabelos brancos significam o aumento da porcentagem de idosos e da expectativa de vida.

Pirâmide etária invertida

Antigamente os jovens eram maioria, e pessoas com idade, minoria.

Além dos cabelos, a simples observação mostra mudança.

Nos locais em que há fila preferencial, há vezes em que essa fila tem mais pessoas.

Estudos indicam que a tendência é que, no futuro, idosos serão em maior número do que jovens. A proporção das idades será trocada, a pirâmide etária inverterá.

Idade não é doença

O potencial do ser humano decresce ao longo da vida e o envelhecimento implica em uma perda gradativa da função dos órgãos, mas não leva à doença.

O que faz o indivíduo adoecer são as agressões do ambiente.

Entre os fatores agressivos estão o tabaco, alimentação copiosa e com muita gordura, estresse, impactos ambientais, obesidade e sedentarismo.

Estudos científicos e atividade

O sedentarismo é o maior fator de risco que leva às doenças, inclusive cardiopatias, neoplasias e doenças crônicas e degenerativas, segundo estudos científicos.

Portanto, a inatividade é fator de risco, então, a atividade é prevenção.

O mesmo se aplica aos idosos. A atividade é essencial na terceira idade para que não adoeçam e para prevenção de doenças degenerativas.

Sociedade e terceira idade

Com a inversão da pirâmide etária, a sociedade deve incentivar a atividade, exercícios, atividade física.

Palestra no CAY

O Clube Atlético Ypiranga – CAY, tradicional clube paulistano centenário fundado em 10 de julho de 1906, sediou palestra nesse sentido no dia 9 de dezembro de 2014, proferida pelo Dr. Ruggero Bernardo Guidugli, do Instituto Popular de Matemática e Esportes - IPOMATES.

Ruggero, Diego, Eurides, Fabio Fusco

 Entre as instituições que acreditam que a vida ativa é fundamental para a qualidade de vida na terceira idade está o centenário e tradicional Clube Atlético Ypiranga, com muitas ações nesse sentido de todos no clube, do presidente Gilberto Toma, e da Diretoria da Melhor Idade, com a diretora Eurides Ramaciotti.

Gilberto Toma - Presidente CAY